QUEM SOMOS


Especialistas em apoio e suporte para prática prazerosa diária, dos fatores que evitam adoecer: Hábitos alimentares saudáveis, com estilo de vida favorável, deixando de se agredir e intoxicar.

Experientes em pedagogia de saúde, ética e ecológica, em harmonia com o planejamento biológico, a anatomia, a fisiologia e os instintos humanos, isenta de interesses comerciais.


Eficazes em tornar irreversíveis a alforria celular e a qualidade de vida, pela desintoxicação orgânica, adição de energia funcional, educação natural do paladar e vontade, rapidez e intensidade do bem estar.






NOSSA MISSÃO


Informar hábitos alimentares fáceis, prazerosos e econômicos, eficazes na criação de ambiente favorável à imunidade, bioquimicamente antagônico aos agentes causadores das doenças.


Motivar a inserção destes hábitos simples, prazerosos e econômicos na rotina diária, mediante prazer isento de culpa e praticidade com economia, porque, segundo a Psicanálise, "conscientes, ou não, vivemos em busca do prazer, e fugindo da dor."





NOSSO MÉTODO


Trocas alimentares prazerosas excludentes das causas das doenças, como prescrevia o Dr. Hipócrates, o Pai da Medicina, em 400 A.C.: "Que o teu alimento seja o teu remédio, que o teu remédio seja o teu alimento."


Acender a luz, em vez de reclamar da escuridão; utilizar o bem, para vencer o mal; substituir a quantidade que encarece e gera ansiedade, pela qualidade nutricional que sacia e economiza.





NOSSOS DIFERENCIAIS



Porque desfrutamos por mais de 30 anos dos benefícios da excelência na qualidade de vida, compreendemos todos os fatores físicos, emocionais e espirituais envolvidos nesta busca plenamente segura e realizadora.


Por isso, nossa conduta contra indica tudo que não seja definitivo, que faça sofrer e desistir: Fórmulas, passar fome, tabelas, complementos, dietas, suplementos, shakes, ou regimes.


Os elementos quantitativos causadores de ansiedade, compulsão, recaídas, efeito sanfona, padecimentos e desistências, depõe contra a modernidade científica e a seriedade que o tema exige, pois são relacionados aos graves erros metodológicos contidos no controle calórico, em função desse método haver sido concebido ainda no século XIX quando não se conhecia praticamente nada de metabolismo, genética, anatomia e fisiologia celular.